bandeira do Brasil Imigração lituana bandeira da Lituânia


Na segunda metade do século XIX, o coronel Andrius Visteliauskas ajudou o exército brasileiro na Guerra do Paraguai, e é considerado o primeiro lituano a vir para o Brasil.

Em 1890, um grupo de 30 imigrantes lituanos com suas famílias se estabeleceu em Ijuí, no Rio rande do Sul. Ijuí se tornou uma próspera cidade para os padrões brasileiros. Além dos lituanos, outros povos ali se estabeleceram: 500 poloneses, 200 alemães, 100 austríacos, 100 italianos, 50 suíços, 10 tchecas e outras etnias. Mas ainda se pode encontrar em Ijuí, os descendentes desta primeira leva de lituanos que imigrou para o Brasil.

Em 1890 - O Estado de S. Catarina recebeu muitos lituanos. Os lituanos se estabeleceram na Colonia Rio Novo/ Orleães em S.Catarina, on de é hoje, a cidade de Tubarão - SC.

1892 - Colônia Rio Oratório em SC, recebeu lituanos e letônios.

Em 1893, as Colônias Rio Mãe Luiza e Massaranduba em SC, receberam lituanos.

1900 - Colônia Terra de Zitnmerman...em SC

1901 - Colonia Schoroederstrasse e linha Telegráfica ... também em S. Catarina

1908 - A imigração lituana (chamada de eslava) marcou presença no Núcleo Colonial Nova Odessa, no interior do Estado de S. Paulo, hoje cidade de Nova Odessa. Nesta colônia, além dos lituanos, também chegaram letônios, alemães e norte-americanos.

1922 - Colonia Varpa, que deu origem à cidade de Tupã - SP, se estabeleceram lituanos e letônios (letos).

Em 1923 - Após uma bem sucedida divulgação feita por agentes brasileiros na Lituânia, o país atraiu uma leva maior de cidadãos lituanos especialmente no estado de S.Paulo, atraídos pelas promessas de trabalho nas lavouras de café e de terras baratas para cultivo.

Em 1924 - Os imigrantes lituanos se estabeleceram na Colônia São Miguel em Joaquim Távora, no Estado do Paraná. Nesta colônia haviam também imigrantes ucranianos, poloneses, sérvios e outros eslavos.

Em 1926, cerca de 40 mil imigrantes lituanos chegaram ao Brasil. A maioria foi trabalhar nas fazendas de café no estado de S. Paulo. Muito se estabeleceram na cidade de São Paulo para trabalhar nas indústrias como operários. Algumas indústrias como: Antártica, Cotonifício Crespi, Indústria Matarazzo, Fundição Brasil - todas no bairro da Mooca, outros foram ser ferramenteiros e mecânicos nas indústrias do ABC, principalmente na GM. Outros optaram em ser costureiras, auxiliares de alfaiates, abriram bar, padaria, etc. Até mesmo trabalharam, na construção da Estrada de Ferro Sorocabana.
Os lituanos se concentravam nos bairros da Mooca, Bom Retiro, Vila Anastácio, Vila Bela na cidade de S. Paulo. A chegada de famílias lituanas à Vila Zelina teve início em 1927. Nessa época, a Cia. Terrenos Vila Zelina já tinha arruado a gleba e começado a lotear os terrenos já demarcados, o que motivou a construção da igreja de São José. O bairro de Vila Zelina que é núcleo de uma comunidade de descendentes de lituanos. Nele, se destaca a igreja de São José que foi construída com dinheiro dos imigrantes lituanos que residiam no bairro e é mantida pela comunidade lituano-descendente. A maioria dos imigrantes eram católicos embora alguns fossem luteranos. Essa igreja exerceu um papel fundamental para a comunidade, pois tornou-se um espaço para a sociabilidade, onde mantinham seus costumes e tradições e ali também iam para saber notícias de algum parente que estava na Lituânia, ainda sob o controle da União Soviética na época. Talvez por esses motivos tenha se tornado uma das comunidades mais ativas, dinâmicas, unidas e preocupadas com a manutenção de sua cultura. Em frente à igreja, foi criada a praça República Lituana em 1976. Nessa Praça foi edificado o Monumento à Liberdade, em 1982, um marco comemorativo do cinquentenário da imigração (1926-76), é uma homenagem aos imigrantes e seus descendentes. Nessa praça, realizam todos os anos um ato cívico, precedido de missa e apresentação de danças folclóricas para comemorar o dia da Lituânia, no dia 16 de fevereiro. Vila Zelina, tem a rua Monsenhor Pio Ragazinskas que homenageia o primeiro pároco da Igreja São José e a Travessa Lituânia Livre faz referência a Independência da Lituânia em 11 de março de 1991.
A cidade de São Paulo é a segunda maior colônia de lituanos do mundo, atrás somente da cidade de Chicago, nos Estados Unidos.

1926 - Colônia Iapó, em Castro - PR, recebeu imigrantes lituanos para trabalho do meio rural. Castro recebeu imigrantes alemães, poloneses, holandeses em suas Colônias Santa Clara, Santa Leopoldina e na colônia Iapó.

1926 - Chegaram muitos lituanos que se instalaram no município de Caxias no Estado do Rio de Janeiro e também na então Capital Federal. Dedicaram-se ao comércio, à indústria e à arte. " A primeira fábrica de calçados da região foi criada por Petras Jonusis, que ali se estabeleceu em 1929. Ele foi "o pioneiro no ramo de calçados populares, produzindo-os de pneus usados", o seu exemplo, entretanto, foi seguido pelos irmãos Girniai. Surgiram nos anos seguintes mais cinco fábricas do gênero. Pranas Dutkus, introduziu a fabricação e venda de sorvetes, no qual foi imitado por outros. E assim foram fundados bares, restaurantes, fábricas, mercearias, foto-estúdios etc."
Fonte: http://www.rambynas.com/lietuva/pglituanos/lituanos.html

1930 - Núcleo Barão de Antonina/Itaporanga - SP , recebeu imigrantes lituanos. atual cidade de Barão de Antonina - SP

1937 - Os lituanos marcaram presença na Colônia Esperança na cidade de Arapongas.

Estima-se que entre os anos de 1926 e 1938, cerca de 48 mil lituanos emigraram legalmente para o Brasil, concentrando-se, em sua maioria, no Estado de São Paulo, e em pequena porcentagem no Paraná, S. Catarina e RS.

Imigrantes Lituanos

  1. Klemensas Tamasonis (53 anos), esposa Salomèja (40), filhos: Veronika (16 anos), Bramislava/ Bruna (14 anos) e Brenius Tamasonis (5 anos). Desembarque: 15.10.1927 - porto: Santos - SP Navio: Formosa Embarque: Porto Havre Destino: S. Paulo, Origem: Lituânia. (Colaboração: Vivian Tumasonis).

Fontes:


Livro de Visitas

Glacy Weber Ruiz

E-mail:
genealogia@weber-ruiz.com
familia.miliauskas@gmail.com


Familia Ruiz | José Manoel Ruiz Martinez | Lista de Sobrenomes | Joaquim Távora - PR | Londrina - PR | Petronele Milewska